Cápsula Crew Dragon, da SpaceX, se conecta à Estação Espacial Internacional sem precisar de braço robótico

Um dia depois de seu lançamento no topo de um foguete Falcon 9, a espaçonave Crew Dragon, da SpaceX, atracou com sucesso na Estação Espacial Internacional, informou a CNN no domingo. Ela tem a capacidade de levar passageiros à Estação, mas ainda estava sem tripulação nesse teste.

• NASA anuncia astronautas que farão o primeiro voo privado à Estação Espacial Internacional• Japão está testando elevador espacial em miniatura perto da Estação Espacial Internacional• Agência espacial russa divulga vídeo da falha no lançamento do foguete Soyuz

O procedimento de acoplamento ocorreu sem erros. Isso não é apenas um suspiro de alívio para o Programa de Tripulações Comerciais da NASA — o projeto para substituir o programa Space Shuttle que está com anos de atraso –, mas uma excelente notícia para os três astronautas que atualmente residem na estação.

Havia a chance de que a Crew Dragon não conseguisse se conectar com sucesso à estação — os operadores espaciais russos inclusive alertaram para o fato de ela não possuir um sistema de acoplamento de reserva. Como a CNN observou, havia também o risco de a nave danificar a EEI:

Embora a NASA e a SpaceX estivessem confiantes de que isso ocorreria sem problemas, era um lembrete de que “sempre há vidas humanas em risco”, disse Patrick Forrester, chefe do escritório de astronautas da NASA no Centro Espacial Johnson, na semana passada.

A agência espacial russa Roscosmos aprovou os planos de acoplamento da NASA e da SpaceX somente na quarta-feira, apenas dois dias antes do lançamento da Crew Dragon.

“Eles queriam que tomássemos algumas medidas para proteger a estação espacial, fechar uma ou duas escotilhas e preparar a tripulação para entrar na Soyuz”, disse Joel Montalbano, vice-diretor da NASA, referindo-se à cápsula Soyuz, que permitiria que os cosmonautas tivessem uma saída de emergência se as coisas dessem errado.

Roscosmos sends its sincere compliments to the colleagues from @NASA in connection with the successful trial docking of the new spacecraft pic.twitter.com/By3500eMQu

— РОСКОСМОС (@roscosmos) 3 de março de 2019

This morning, I monitored the first time ever approach and automated docking of Crew #Dragon to the ISS. The dawn of a new era in human spaceflight! #daretoexplore pic.twitter.com/Vs4niNvv2T

— David Saint-Jacques (@Astro_DavidS) 3 de março de 2019

A CNN notou que o procedimento de acoplamento bem-sucedido foi o primeiro desse tipo para a SpaceX. A empresa já tinha executado missões de carga de cápsulas Dragon 1 para a ISS, mas, anteriormente, dependia do braço robótico da estação para pegar a nave e arrastá-la manualmente para a porta de ancoragem.

De acordo com a NPR, os astronautas a bordo da ISS puderam embarcar na Crew Dragon por volta das 7h07 da manhã, no horário de Houston, onde a equipe da NASA estava assistindo ao evento. Depois, eles retornaram sem máscaras de oxigênio para inspecionar apropriadamente a nave.

“Foi super emocionante ver isso”, disse à BBC Bob Behnken, um dos dois astronautas que devem participar do primeiro teste tripulado da Crew Dragon. O teste está programado para acontecer ainda este ano, possivelmente em julho. “Eu sei que você ouviu os aplausos e todas as palmas que acompanharam a conquista de hoje, mas é apenas mais um marco na preparação para nosso futuro voo.”

Depois de cinco dias na ISS, a Crew Dragon retornará à Terra em 8 de março para um pouso aquático no Oceano Atlântico. Essa é a parte do teste não tripulado que mais preocupa o CEO da SpaceX, Elon Musk, segundo a BBC.

“Deve estar tudo bem, mas precisamos nos certificar a reentrada vai dar certo”, disse Musk, de acordo com o canal britânico. “Tudo o que sabemos até agora é positivo. A menos que algo dê errado, eu acho que nós estaremos voando (com tripulação) este ano; se tudo der certo, até o começo do segundo semestre.”

A Boeing, que está trabalhando em sua própria nave CST-100 Starliner para o Programa de Tripulações Comerciais, ainda não realizou um teste não tripulado, mas tem a previsão de para fazê-lo depois de abril.

“O lançamento bem-sucedido de hoje marca um novo capítulo na excelência americana, aproximando-nos mais uma vez de fazer astronautas americanos voarem em foguetes americanos partindo de solo americano”, escreveu o administrador da NASA, Jim Bridenstine, em comunicado. “Eu orgulhosamente parabenizo as equipes da SpaceX e da NASA por este importante marco na história espacial de nossa nação.”

[CNN]

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

14 − 12 =