Cotonetes de algodão mandam milhares de crianças para a emergência todo ano

Uma nova pesquisa do Nationwide Children’s Hospital mostra que cerca de 12.500 crianças são tratadas nas emergências de hospitais dos Estados Unidos todo ano por ferimentos causados por cotonetes de algodão. Isso são cerca de 34 crianças por dia. Na maioria dos casos eles foram usados para limpeza, mas, como esse estudo mostra, simplesmente não vale o risco. Felizmente, existem formas mais seguras de se livrar da cera de ouvido.

• Por que algumas imagens estáticas causam convulsões
• Crianças que usam dispositivos de touchscreen dormem menos à noite, dizem pesquisadores

“Os dois maiores equívocos que eu ouço [enquanto especialista em ouvidos] é que os canais dos ouvidos precisam ser limpos em casa e que os cotonetes de algodão devem ser usados para limpá-los; ambos estão incorretos”, disse Kris Jatana, médico e autor do estudo do Departamento Pediátrico de Otorrinolaringologia do NCH, em uma comunicado. “Os canais dos ouvidos geralmente se limpam sozinhos. Usar um cotonete de algodão para limpar o canal do ouvido não apenas empurra a cera para mais perto do tímpano como também tem um risco significativo de causar ferimentos de leves a sérios aos ouvidos.”

Sem dúvida. Como um novo estudo de Jatana mostra, os cotonetes de algodão são ruins, especialmente quando envolvem crianças. Usando os dados do National Electronic Injury Surveillance System (NEISS), coletados de 1990 a 2010, seu time documentou mais de 263.000 casos em que crianças abaixo de 18 anos foram tratadas em um hospital americano por ferimentos causados por cotonetes de algodão. Em quase três quartos dos casos, os ferimentos aconteceram quando os pacientes tentavam limpar os ouvidos. No resto dos casos, os ferimentos foram causados quando brincavam com os cotonetes (10%) ou durante quedas quando as crianças estavam com eles nos ouvidos (9%). Essa pesquisa agora aparece no The Journal of Pediatrics.

Acidentes aconteceram geralmente quando as crianças estavam elas mesmas usando os cotonetes, contando 77% de todos os casos. Os pais foram responsáveis por outros 16% das visitas à emergência, enquanto irmãos foram responsáveis pelos 6% restantes. Dois terços dos pacientes eram mais novos do que oito anos de idade, e 40% eram mais novos do que três anos de idade.

Em termos do tipo de ferimento, as crianças foram tratadas por sensação de corpo estranho (a sensação que algo está dentro do ouvido), tímpanos perfurados e ferimentos de tecidos. Na grande maioria dos casos, os pacientes foram tratados e liberados. Mas alguns tiveram danos no tímpano que levaram a tontura, problemas com o equilíbrio e perda de audição irreversível.

“Embora o número de ferimentos em geral causados por cotonetes tenha diminuído durante os 21 anos que observamos no nosso estudo, ainda é inaceitavelmente alto”, disse Jatana. “Esses produtos podem parecer inofensivos, mas esse estudo mostra como é importante que eles não sejam usados para limpar ouvidos.” Na verdade, um conjunto de diretrizes publicadas pela Academia Americana de Otorrinolaringologia desse ano disse exatamente a mesma coisa.

O que leva à pergunta inevitável: se nós não usarmos os cotonetes, como devemos limpar nossos ouvidos? Como Jatana comentou, nossos ouvidos geralmente são auto limpantes, mas de vez em quando um acúmulo de resíduo e cera precisa ser removido. Como os especialistas em ouvido Michael Rensink e Robert Martin notaram no The Hearing Journal, existem duas maneiras seguras de limpar os ouvidos quando você realmente precisa:

O valor médico de ter um otorrino para limpar seus ouvidos é imenso. Um dos mais poderosos princípios da medicina é o ato de limpar. Pele morta (queratina descamada) acumula nos ouvidos e pode atrair umidade e servir como ambiente para o desenvolvimento de bactérias e fungos. Isso pode causar irritação e coceira. Tecido do ouvido limpo e saudável não coça.

O outro jeito é limpar você mesmo. O U.S. Food and Drug Administration (FDA) aprovou apenas uma substância para a remoção de cera (cerume) dos ouvidos. O nome técnico para esse composto é peróxido de carbamida, e é encontrado em todos os produtos sem prescrição para limpeza de ouvido. Esse líquido espesso é colocado no canal do ouvido com um conta gotas, e então o ouvido é enxaguado para remover o produto junto com qualquer cera.

Basicamente, todos os remédios que são vendidos para remover cera de ouvido são óleo e soluções de peroxido, motivo pelo qual alguns médicos dizem para seus pacientes colocarem algumas gotas de óleo para bebês ou azeite em seu ouvido durante cerca de uma semana. Recentemente, eu tive um sério acúmulo de cera no ouvido, ao ponto de afetar a minha audição. Meu médico me disse para aplicar essas gotas cerca de três vezes por dia por cerca de uma semana e então voltar para uma consulta. Durante a segunda sessão, ela usou uma seringa para irrigar o ouvido e lavar a cera de ouvido para fora, que tinha sido amolecida pelo óleo. A experiência foi mais ou menos como essa, e nós dois ficamos impressionados com a quantidade de cera que saiu do meu ouvido.

Dadas essas soluções simples e eficientes, você não deve nem pensar em colocar um cotonete de algodão no ouvido. E, se você tem filhos, é melhor deixar essas perigosas ferramentas longe do alcance deles.

[The Journal of Pediatrics]

Imagem do topo: Will Cullpepper/Flickr/Andrew Liszewski

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte + cinco =