Os Emirados Árabes revelaram alguns detalhes do misterioso plano para colonizar Marte

No começo deste ano, os Emirados Árabes Unidos chamaram a atenção do mundo quando o Sheikh Mohammed bin Rashid Al Maktoum anunciou um plano para estabelecer uma colônia em Marte até 2117. As autoridades não revelaram muito sobre o “Projeto Marte 2117” – mas nesta terça-feira (9), uma pessoa que está ajudando a liderar o esforço discutiu como jovens árabes vão protagonizar a missão.

• O ranking das missões mais absurdas para Marte
• A SpaceX já está divulgando sua viagem para Marte – sem alertar sobre os riscos

“Nos Emirados Árabes Unidos, acreditamos que estamos à beira de uma nova era de exploração”, disse Saeed Al Gergawi, diretor do programa Marte 2117 no Mohammed bin Rashid Space Centre (MBRSC), a uma plateia de entusiastas do espaço e repórteres na conferência Humans to Mars em Washington. “[Existe] uma nova corrida espacial que afeta literalmente todos os humanos no planeta.”

 

We aspire in the coming century to develop science, technology and our youth’s passion for knowledge. This project is driven by that vision. pic.twitter.com/4QibJjtiM2

— HH Sheikh Mohammed (@HHShkMohd) 14 de fevereiro de 2017

Aspiramos, no próximo século, desenvolver a ciência, a tecnologia e a paixão dos jovens pelo conhecimento. Este projeto é impulsionado por essa visão.

Em um painel com representantes da Agência Espacial Europeia, NASA e outras agências, Al Gergawi explicou as ambições dos Emirados Árabes, incluindo seus planos de colaborar com outras entidades comerciais e nacionais para construir a colônia. Embora ainda não esteja claro como serão esses esforços colaborativos, é provável que a NASA se envolva em algum grau. Em junho de 2016, a agência anunciou que iria colaborar com os Emirados Árabes em esforços espaciais, destacando especificamente os interesses mútuos em Marte.

“Os Emirados Árabes Unidos e os Estados Unidos da América são aliados há muito tempo e possuem fortes laços econômicos, culturais e diplomáticos”, disse na época o Dr. Khalifa Al Romaithi, presidente da Agência Espacial dos Emirados Árabes. “Nós, da Agência Espacial dos Emirados Árabes, agradecemos genuinamente a oportunidade de colaborar e trabalhar com os EUA e a NASA nos campos da aeronáutica, ciência espacial e exploração pacífica do espaço em direção ao objetivo comum de estimular o bem estar da humanidade.”

De acordo com os primeiros esboços, a colônia dos Emirados Árabes envolverá uma infraestrutura bem avançada, embora modelos mais formais ainda não tenham sido revelados publicamente. Como Al Gergawi enfatizou na conferência, um grande foco do programa Marte 2117 neste momento é animar os jovens do Oriente Médio com a ciência e a exploração interplanetária, como uma forma de “estimular a região”.

“Nos Emirados Árabes, vivemos em uma vizinhança difícil”, disse Al Gergawi. “Nossa vizinhança possui mais de 100 milhões de jovens, com mais de 35% deles desempregados”, se referindo à ampla região geográfica do Oriente Médio. “Queremos possibilitar que os jovens tenham um papel ativo no avanço dos esforços globais sobre o Planeta Vermelho e outros corpos celestes”, disse ele à plateia. Al Gergawi mencionou que existirão iniciativas educacionais para motivar os jovens a se envolverem com o espaço.

The “Mars 2117” project will develop an Emirati and international team of scientists to push the human exploration of Mars in years to come. pic.twitter.com/5ujxvyC8As

— HH Sheikh Mohammed (@HHShkMohd) 14 de fevereiro de 2017

O projeto “Marte 2117” desenvolverá um time de cientistas Emirados e internacionais para impulsionar a exploração humana em Marte nos próximos anos.

Antes que os Emirados Árabes levem pessoas para Marte, existe um plano para realizar a primeira missão árabe para Marte. Em 2020, eles lançarão uma sonda, chamada “Hope”, para o Planeta Vermelho. Ela terá o objetivo de analisar a atmosfera marciana. Essas informações serão, sem dúvidas, úteis para Al Gergawi e sua equipe tornarem sua visão grandiosa uma realidade.

Imagem do topo: Captura de tela via YouTube/Mohammed Bin Rashid Space Center

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × um =