[Rumor] Apple está desenvolvendo carregamento sem fio à distância para iPhone

A Apple aparentemente quer ajudar usuários a carregar a bateria do iPhone, não importa onde ele esteja. A empresa estaria trabalhando em uma nova tecnologia de carregamento sem fio que não requer contato direto.

Segundo a Bloomberg:

A Apple está trabalhando com parceiros nos EUA e na Ásia para desenvolver uma nova tecnologia de carregamento sem fio… para permitir que iPhones e iPads sejam carregados a distâncias maiores do que bases de recarga utilizadas em smartphones atuais.

A ideia não é nova. No início deste mês, a empresa americana Ossia demonstrou um sistema que permite carregar a bateria de um iPhone sem qualquer contato direto. Ele funciona usando uma antena que captura a energia de ondas de rádio no ar, direcionando-a cuidadosamente a partir de um hub central.

Este não é um desafio fácil, por vários motivos. A tecnologia necessária para capturar energia suficiente é bastante volumosa – pelo menos no caso da Ossia. E, como aponta a Bloomberg, “a eficiência na transferência de energia diminui à medida que a distância entre o transmissor e o receptor cresce”.

Se a Apple está tentando criar um smartphone elegante, essas duas questões criam um problema. Por isso, a Bloomberg afirma que a Apple “está procurando superar barreiras técnicas”. É provável que ela esteja trabalhando nessa tecnologia há anos.

Também é possível que a Apple esteja adaptando tecnologias já existentes. A Rezence, que conta com apoio da Intel, é capaz de penetrar 5 cm de madeira e fornecer 50 W a múltiplos gadgets de uma vez.

Enquanto isso, a versão mais recente do padrão Qi já permite criar dispositivos que carregam a bateria sem contato físico, a uma distância de até 45 mm da base; e entrega até 15 W de energia.

Vale lembrar que o carregador wireless do Apple Watch é baseado em Qi, porém foi modificado para não funcionar com outros dispositivos.

A Bloomberg diz que a tecnologia pode aparecer nos dispositivos móveis da Apple “já no próximo ano”. Ou seja, se isso aparecer no iPhone ou iPad, seria apenas em 2017.

[Bloomberg]

Foto por bigbestapps/Flickr

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × quatro =