A Airbus desenvolveu um avião que promete reduzir os horríveis efeitos do jet lag

Viagens longas de avião, sobretudo em classe econômica, são capazes de “destruir” uma pessoa. Além da dificuldade de dormir e a falta de “jeito” ao se acomodar na poltrona, há ainda o problema do jet lag, que causa uma grande bagunça na nossa cabeça e no nosso corpo.

Para tentar combater alguns desses problemas, a Airbus diz ter investido US$ 15 bilhões na nova linha de aeronaves A350 XWB. Por enquanto, companhias como Qatar Airways e TAM já contam com aviões com o modelo “anti-jet lag”. Basicamente, a fabricante francesa trabalhou em três itens para reduzir o desgraçamento na cabeça causado pelo jet lag e para facilitar o sono durante o voo:

Sistema de iluminação

Um dos agentes causadores do jet lag é a mudança do ciclo do sono: durante a noite, o corpo produz melatonina. Em um avião, quando as luzes apagam, o nível deste hormônio aumenta, fazendo com que o passageiro se sinta cansado.

Para tentar simular um ciclo comum de sono, as aeronaves A350 XWB contam com um sistema de iluminação que imita a luz solar conforme o fuso horário do destino. A empresa diz que o sistema é capaz de produzir até 16,7 milhões diferentes de combinações de cor. Além disso, com a nova estrutura, a classe econômica ficou uma polegada (2, 54 cm) maior.

Materiais do avião

Parte da estrutura do avião da AirBus é feita com fibra de carbono reforçada com plástico. Isso, segundo a companhia, faz com que a aeronave seja mais leve e gaste menos combustível. No entanto, a importância do material é que ele corrói menos que o alumínio — presente em boa parte das aeronaves.

Em termos práticos, isso faz com que o ambiente no avião fique mais agradável. Segundo a companhia, o avião pode ser pressurizado a 6.000 pés, que faz com que os passageiros tenham uma experiência mais próxima da que temos em solo, com um ambiente mais úmido. O comum é que as aeronaves sejam pressurizadas a 8.000 pés.

Filtro de ar

O avião conta com um filtro que troca o ar do avião a cada 3 minutos. Isso não diminui diretamente o jet lag. No entanto, melhora a qualidade do ar, o que faz os passageiros dormirem melhor e ficarem menos moídos após o percurso.

[Quartz]

Imagem do topo: Airbus/Facebook.

You may also like...