WhatsApp ganha linha de denúncia para fake news durante eleições na Índia

O WhatsApp lançou uma linha de denúncia para combater a disseminação de notícias falsas e desinformação na Índia. A novidade vem na véspera das eleições presidenciais do país, que vão de 11 de abril a 19 de maio. Por meio dela, os usuários poderão enviar mensagens encaminhadas para eles para que o app faça uma revisão e determine se se trata de uma informação correta ou não.

• Golpe no WhatsApp promete mudar cor do aplicativo, mas instala app de publicidade• WhatsApp deve ter criptomoeda própria ainda no primeiro semestre deste ano

A linha de denúncia já está funcionando. Para ter a mensagem verificada, basta o usuário enviar o texto para um determinado número e, em seguida, uma mensagem com “1” para confirmar o pedido de checagem da informação. Segundo o WhatsApp, ao enviar a mensagem, o usuário receberá uma resposta dizendo se o texto é verdadeiro, falso, enganoso, contestado ou atualmente não verificável (por estar fora de alcance da base de dados da checagem).

O canal de verificação é capaz de analisar textos, imagens, links e vídeos em inglês, hindi, telugu, bengali e malayalam.

Assim como no Brasil, a proximidade das eleições indianas está sendo marcada por uma grande proliferação de desinformação e notícias falsas nas redes sociais — e o WhatsApp, com seu ambiente criptografado, não é nenhuma exceção. Também como no Brasil, além dos próprios cidadãos compartilhando informações falsas sem saber, diversos partidos políticos estão operando milhares de grupos na plataforma de mensagens para espalhar sua propaganda — às vezes marcada por manipulação das informações ou pura e simplesmente notícias falsas.

O serviço de checagem anunciado pelo WhatsApp está sendo conduzido por uma startup de Nova Deli, a Proto, em colaboração com a Dig Deeper Media e a Meedan, que criou uma plataforma para verificar informações no serviço de mensagens do Facebook, segundo o site The Next Web.

Além do trabalho de checagem das mensagens trocadas no WhatsApp, a iniciativa está também montando um banco de dados dos rumores circulados no app para estudar como a desinformação se espalha na plataforma e ajudar organizações e governos a combater o problema.

A medida veio um pouco tarde, considerando que as eleições indianas começam em menos de dez dias, mas talvez algum conhecimento seja gerado a partir das informações que serão coletadas. Além disso, Abhimanyu Ghoshal, do Next Web, relatou que havia enviado uma mensagem para a linha de denúncia checar e que, 30 minutos depois, ainda não tinha recebido uma resposta. Definitivamente, um pouco de velocidade no processo ajudaria muito.

[The Next Web]

You may also like...